Arquivo da categoria: Gravidez

Quantidade de água e atividade física durante a gravidez

Beber bastante água – cerca de 2 litros por dia – e exercitar-se regularmente também é muito importante para uma gravidez saudável e para o bem-estar da mãe e do bebê.

Mulheres grávidas podem caminhar, dançar, nadar e fazer ioga, desde que não haja nenhuma contra-indicação médica para a prática de exercícios físicos.

Atividades de alto risco como mergulho e esqui devem ser evitadas. O ideal é que toda atividade física seja orientada por um profissional de saúde responsável e com prática em acompanhar mulheres gestantes.

Microcefalia em bebês: qual a relação com o Zika vírus?

microcefalia12

Segundo nota divulgada no dia 27 de novembro, “o Ministério da Saúde considera confirmada a relação entre o vírus e a ocorrência de microcefalia. Essa é uma situação inédita na pesquisa científica mundial. As investigações sobre o tema devem continuar para esclarecer questões como a transmissão desse agente, a sua atuação no organismo humano, a infecção do feto e período de maior vulnerabilidade para a gestante. Em análise inicial, o risco está associado aos primeiros três meses de gravidez”.

Entenda o que é Microcefalia

A microcefalia é uma doença em que a cabeça e o cérebro das crianças são menores que o normal para a sua idade, influenciando o seu desenvolvimento mental.

Geralmente, a microcefalia está presente quando o tamanho da cabeça de uma criança com um ano e três meses é menor que 42 centímetros. Isto ocorre porque os ossos da cabeça, que ao nascimento estão separados, se unem muito cedo, impedindo que o cérebro cresça normalmente.

A microcefalia é uma doença grave, que não tem cura, e a criança que a possui pode precisar de cuidados por toda a vida, sendo dependente para comer, se mover e fazer suas necessidades, dependendo da gravidade da microcefalia que possui e se ela possui outras síndromes além da microcefalia. Veja detalhes sobre como é a vida da criança com microcefalia.

Ecocardiografia fetal diminui riscos para recém-nascidos

20151021_084006-1

É um exame de ultrassom que permite avaliar se o coração do feto está se desenvolvendo
adequadamente e se apresenta função normal dentro do útero da mãe.

O ecocardiograma complementa a avaliação do ultrassom morfológico, pois é realizado por

um cardiologista pediátrico com especialização nesta técnica.

Algumas doenças cardíacas congênitas requerem correção cirúrgica imediatamente após o
nascimento. O diagnóstico feito ainda durante a gravidez possibilita o planejamento do parto
em Hospital com infraestrutura para receber e tratar o este recém-nascido tão especial.

Grávidas: Vejam cinco dicas para se proteger do vírus zika

gravidez-de-gemeos-como-descobrir

A relação dos casos de microcefalia (cérebro menor do que o normal) com o zika vírus deixou gestantes e mulheres que querem engravidar apreensivas. Não é para menos: o próprio ministro da Saúde disse que quem quiser ter um filho agora deve redobrar os cuidados.

O vírus zika é transmitido pelo mosquito da dengue (Aedes aegypti) e também tem sintomas parecidos com os da doença endêmica, embora mais suaves. Há casos em que a febre zika, como ficou conhecida, nem apresenta sintomas. Os sintomas se resumem a febre, náuseas, dores e manchas pelo corpo que desaparecem em até cinco dias.

O que é ultrassonografia morfológica?

Ultrassonografia Obstétrica e Ultrassonografia Morfológica Fetal: Qual é a diferença? Uma grande dúvida das gestantes é a diferença entre os diversos exames de ultrassom que são realizados na gestação. Queremos aqui mostrar quais são as diferenças entre o exame obstétrico comum e o exame morfológico. O exame morfológico deve ser realizado preferencialmente com o especialista em medicina fetal e com aparelhagem apropriada.

Obstétrica Morfológica
Período ideal Toda Gestação 11 a 14 semanas e de 20 a 24 semanas
Sinônimos Ultrassonografia Obstétrica, Eco Obstétrica Rastreamento de I e II trimestres, Ecografia Morfológica Fetal, Pesquisa de
Número de Exames Quantas forem necessárias 2, nos períodos acima. Em fetos malformados todos os exames devem ser morfológicos
Objetivos Biometria fetal, localização de placenta, quantidade de líquido amniótico e crescimento fetal Avaliação pormenorizada da Anatomia Fetal e Marcadores para doenças genéticas, Biometria fetal complementar e descrição detalhada de toda morfologia fetal
Indicação Para todas as gestantes, em diversas fases da gestação Para todas as gestantes (como triagem) e para fetos com alto risco para malformação
Quem faz Ultrassonografista geral Especialista em Medicina Fetal
Requisitos do Profissional Conhecimentos básicos de Obstetrícia e Ultrassonografia Conhecimentos profundos de Obstetrícia, Fisiopatologia Materno-Fetal, Diagnóstico Sindrômico Fetal, Infecções Congênitas e Teratogênese
Tipo de Laudo Resumido, objetivo Descritivo
Documentação Fotográfica 4 a 8 fotos por exame 10 a 30 fotos por exame
Tempo de Exame 10 a 20 minutos 20 a 40 minutos
Aparelhagem Necessária Ultrassom Ultrassom de alta resolução
Onde fazer Clínicas de imagem Com profissionais dedicados à Medicina Fetal

Portanto e exame que avalia de forma mais completa a anatomia do bebê é o exame morfológico. Durante os exames morfológicos de 1º. e 2º. trimestre é o momento onde o médico poderá avaliar de forma detalhada a formação do bebê.

Exemplos de Imagens de Ultrassom Morfológico

Tudo o que você pode fazer para não pegar toxoplasmose na gravidez

coisas-mulher-gravida-pode-fazer1

Para não pegar toxoplasmose durante a gestação é importante optar por beber água mineral, comer carne bem passada e ingerir legumes e frutas bem lavadas ou cozidas, além de evitar comer salada fora de casa e lavar as mãos várias vezes ao dia, por exemplo.

Geralmente, a probabilidade de infeção da toxoplasmose vai aumentando com o avanço da gestação, porém sua contaminação é mais perigosa no 1º trimestre de gravidez e algumas medidas para prevenção da toxoplasmose na gestação, podem ser:

OBESIDADE PRÉ-NATAL

gravida-obesa

No Brasil, mais da metade da população está acima do peso. A obesidade é uma epidemia mundial que se dissemina rapidamente.

Diabetes do tipo 2 caminha na esteira do excesso de peso; a seguir nesse passo, haverá 500 milhões de casos no mundo, em 2030.

Os estudos mostram que a prevenção à obesidade deve começar cedo. Mulheres obesas, ao engravidar, tendem a ganhar mais peso, a ter dificuldade de emagrecer depois do parto e a engordar em gestações futuras.

O feto também sofre as consequências do excesso de peso materno. Entre elas:

1) Ganho excessivo de peso na gravidez aumenta o risco de diabetes gestacional, que afeta o crescimento, o metabolismo e a adiposidade fetal.

2) Se o bebê for do sexo feminino , ao crescer com tendência à obesidade, repetirá o ciclo ao engravidar.

3) O período pré-natal e o primeiro ano depois de dar à luz são cruciais para reduzir a obesidade entre as mulheres e preveni-la nas crianças. Em animais, perturbações dietéticas, hormonais e mecânicas nessas fases induzem distúrbios irreversíveis na adiposidade e no metabolismo da vida adulta.

O SEIO MATERNO

images1

Deficiências nutricionais durante a vida fetal têm consequências mais duradouras do que sonha nossa vã filosofia.

Experimentos naturais, como a epidemia de fome dos invernos de 1944 e 1945 na Holanda em guerra e os jejuns religiosos, deram origem aos primeiros estudos sobre o tema.

Os efeitos tardios da “Fome do Inverno Holandês” incluem a obesidade dos homens ao atingir 19 anos, as características da deposição de gordura no corpo das mulheres e o aumento da incidência de esquizofrenia e hipertensão arterial.

Inquéritos epidemiológicos mostram que a exposição pré-natal ao prolongado jejum diurno, praticado pela mulher grávida por ocasião do Ramadan, aumenta em 20% a incidência de problemas de saúde na vida de adultos muçulmanos de Uganda e Iraque.

O que é HCG ou Gonadotrofina Coriónica Humana

Gravidez_843664002_gravidez-imagem

HCG (sigla em inglês para Gonadotrofina Coriónica Humana) também é o nome no Brasil do exame para detectar a gravidez.

O embrião, quando atinge o útero, produz um hormônio chamado Hormônio Coriônico Gonadotrófico (HCG). Esse hormônio “manda” o ovário produzir estrogênio e a progesterona.

Esse estrogênio e progesterona chegam à hipófise, “avisando” a hipófise de que a mulher está grávida.

Nesse caso, a hipófise para de produzir os hormônios que iriam estimular o ovário para a ovulação, suspendendo, assim, o ciclo menstrual.

Quando uma mulher está grávida, é o exame desse hormônio que dá certeza da gravidez. Esses exames costumam dar positivo no primeiro dia de falha da menstruação.

Tabelinha – O que é?

A tabelinha, também conhecida por método rítmico, é baseada em um cálculo realizado a partir de um calendário, para saber o início e o fim do período fértil. Desse modo, são evitadas relações nos períodos em que há maior chance de gravidez.

Esse método contraceptivo tem maior chance de funcionar para mulheres com ciclos regulares, mas ainda assim é pouco eficaz para prevenir a gravidez.

Teoricamente, a mulher é mais fértil no meio do seu ciclo. Ou seja, nos ciclos mais comuns de 28 a 30 dias, a fertilidade máxima seria entre o 12° e o 15º dia, contando como primeiro dia o início da menstruação. Mas isso é válido para quem quer engravidar, e não para quem quer prevenir a gravidez.
Uma regra fácil para tabelinha funcionar apropriadamente é a seguinte:
• Anote em um calendário o primeiro dia da menstruação.
• Marque em azul os dias em que você tem menos chances de engravidar: entre o 1º dia e o 9º dia da menstruação. Lembre-se: conte sempre a partir do 1º dia da menstruação.
• Marque em vermelho os dias em que você provavelmente estará mais fértil: do 10º ao 19º.
• Do 20º até a próxima menstruação, marque novamente em azul.
Veja o gráfico:

só para mulheres

557620_359953534099007_1177206376_n3

Criamos a categoria “Só Para Mulheres”, onde você poderá interagir contando suas experiências com filhos, saúde, relacionamentos, tirando dúvidas, relatando histórias de superação, dando suas dicas de beleza, enfim… a categoria é “Só Para Mulheres”. Converse com a gente. Venha fazer parte do nosso universo feminino. Frequentemente, estaremos trazendo especialistas de diversas áreas para tirar dúvidas sobre saúde, estética, sexualidade, comportamento e muitas outras áreas. A categoria está no topo do site. Seja bem-vinda. Comente à vontade.

Tratamento para citomegalovírus na gravidez

gravidez-de-gemeos-como-descobrir

O tratamento para citomegalovírus na gravidez pode ser feito com medicamentos anti-virais, como o Aciclovir ou o Valaciclovir, por exemplo, ou com injeções de imunoglobulina, no caso de gestantes que foram contaminadas pela primeira vez na gravidez. Porém, ainda não há um consenso no tratamento para o citomegalovírus na gravidez, por isso é importante seguir as orientações do obstetra que acompanha a gravidez.

Os sintomas do citomegalovírus na gravidez como febre, dor nos músculos, inflamação e dor nas axilas geralmente não estão presentes, por isso é importante que a grávida faça um exame de sangue, que está incluído nos exames de rotina do pré-natal, para avaliar se está ou não infectada.

Candidíase na Gravidez

gestantes

A candidíase na gravidez é uma situação bastante comum entre as grávidas, pois durante este período, os níveis de estrogênio ficam mais elevados, favorecendo a proliferação da Candida Albicans que habita naturalmente a região íntima da mulher.

Sintomas da candidíase na gravidez

Os sintomas da candidíase na gravidez são os mesmos que fora dela. São eles:

  • Corrimento branco, tipo leite talhado;
  • Coceira na vagina;
  • Ardor ou dor ao urinar;
  • Dor nas relações;
  • A região pode ficar inchada e avermelhada.

Higiene íntima na gravidez

higiene

A higiene íntima na gravidez merece especial atenção por parte da grávida, porque com as alterações hormonais, a vagina torna-se mais ácida, aumentando o risco de infecções como a candidíase vaginal que pode levar a parto prematuro.

Por isso, a higiene íntima na gravidez deve ser feita 1 vez por dia, todos os dias, com água e produtos de higiene íntima próprios para grávida, neutros e hipoalergênicos. É recomendado o uso de sabonetes líquidos em vez de sabões ou sabonetes em barra, que devem ser evitados.

É muito importante que a grávida fique atenta a alguns sinais que possam indicar infecção vaginal, como corrimento, odor, coceira ou ardência. Se eles estiverem presentes, a grávida deve ir ao obstetra para avaliação e indicação do tratamento adequado.

Candidíase: não oferece risco, mas incomoda

images-1

A Candidíase é uma infecção vaginal muito comum na gravidez, porém, apesar de causar desconforto para a mãe, não prejudica o bebê nem a evolução da gestação.

É causada por um fungo que pertence à flora vaginal, a Cândida. Durante a gestação o corpo da mulher sofre alterações hormonais, os níveis de estrogênio se elevam e com isso a flora vaginal se altera. Assim, esse fungo tende a se replicar demais causando a infecção. A candidíase aparece em mulheres gravidas com uma frequência 10 vezes maior do que em outros períodos.

Os sintomas são um corrimento branco e denso, com aspecto de massinha, além de irritação, coceira e inchaço na vagina. A mulher pode sentir ardência na hora de fazer xixi e dor durante a relação sexual.

Entenda o aborto espontâneo

268178

Aborto espontâneo é o termo usado para a gestação que termina acidentalmente antes de completar 20 semanas. E isso é bastante comum. Estima-se que quase 20% das gestações não cheguem até o fim.

Geralmente, o aborto espontâneo acontece até a 12ª semana de gestação, quando os principais órgãos do bebê estão se desenvolvendo. Muitas vezes é tão precoce que ocorre antes mesmo da mulher descobrir que está grávida, sendo o único sintoma o atraso na menstruação.

A causa mais comum é a má formação do feto, ou seja, quando um defeito cromossômico impede o desenvolvimento do bebê. O aborto é a forma do corpo “decidir” por não levar adiante essa gravidez que não se desenvolve como “esperado”.

A má formação do embrião pode acontecer devido à idade materna avançada, diabetes, disfunções da tireóide e do útero, uso de medicamentos, doenças infecciosas ou excesso de cigarro, álcool ou droga. Outra causa comum do aborto é a gravidez ectópica, quando o embrião se desenvolve fora do útero.

Muitas vezes a mãe se culpa por ter feito atividade física no início da gestação, por ter levado algum tombo ou por ter tido relações sexuais, porém, em princípio nada disso é considerado causa de aborto espontâneo.

É possível engravidar com DIU?

DIU_5

É possível engravidar com DIU, porém é muito raro e acontece principalmente quando ele se encontra fora da sua posição, podendo provocar uma gravidez ectópica. Por isso, é recomendado que a mulher verifique todos os meses se consegue sentir o fio do DIU na região íntima.

A mulher pode engravidar com qualquer tipo de DIU e, além dos sintomas clássicos de gravidez, podem surgir:

  • DIU de cobre: menstruação reduzida ou que deixa de existir e cólicas abdominais mais leves;
  • DIU Mirena: não existem sintomas relacionados com a menstruação, pois o DIU não permite a menstruação, sendo que a gravidez é mais difícil de identificar.

Barriga pontuda é menino? Esclareça alguns mitos que cercam a gravidez

Mitos-e-verdades

Barriga redonda é porque o bebê é uma menina, barriga pontuda é menino MITO: não é possível adivinhar o sexo do bebê pelo tamanho ou pelo formato da barriga. O que determina o aspecto da barriga da grávida é sua estrutura corporal, a posição do feto e sua posição em relação à parede abdominal.

Se a mulher teve o primeiro filho por parto cesariana, só poderá ter os outros da mesma forma. MITO: mulheres que tiveram o primeiro filho por cesariana e desejam ter outros podem, sim, ter parto normal. “Basta esperar um intervalo de um ano entre as gestações e ter um trabalho de parto bem acompanhado e monitorizado”, aponta Daniela Gouveia, ginecologista e obstetra da Clínica Vivid-Saúde e Vaidade.

Grávidas precisam comer por dois. MITO: esse é um dos mitos mais frequentes durante a gestação, mas é preciso tomar cuidado para não exagerar no prato. “A gestação requer pelo menos 600 calorias a mais por dia para a formação do bebê, placenta e crescimento do útero. A suplementação vitamínica também é importante, de acordo com a orientação do pré-natalista”, explica Rita de Cássia Sanchez, responsável pela medicina fetal do Hospital Israelita Albert Einstein. A recomendação é que as refeições sejam fracionadas (ou seja, porções menores mais vezes ao dia), com preferência para frutas e verduras, e evitando-se ao máximo frituras e doces.

VARIZES NA GRAVIDEZ

As varizes na gravidez são um sintoma normal que aparece devido ao aumento de sangue no corpo da grávida e ao efeito relaxante das hormônios sobre as veias.

As varizes na gravidez acontecem frequentemente nas pernas, pois o peso do bebê na barriga dificulta que o sangue suba de volta para o coração. Além disso, também podem surgir nas virilhas, região íntima da mulher e no útero.

Tratamento para varizes na gravidez

O tratamento para varizes na gravidez pode ser feito com a aplicação alternada de água quente e fria sobre o local, durante o banho. Além disso, para cuidar das pernas com varizes, a grávida pode colocar um saco de gelo sobre as pernas, pois ajuda a contrair as veias e a diminuir a dor.