Arquivo da categoria: Métodos Contraceptivos

Dá pra confiar na Pílula?

pilula-anticoncepcional-para-controle-de-fluxo-menstrual-69-352

O contraceptivo oral combinado – mais conhecido como pílula – é o método anticoncepcional mais comum que existe: calcula-se que aproximadamente 100 milhões de mulheres façam uso desse método em todo o mundo. Com tamanho contingente de usuárias, não é à toa que a pílula seja constantemente estudada – e isso desde que surgiu, na década de 60. Um dos objetivos dos estudos é buscar diminuir a dose de hormônios e, com isso, minimizar riscos e manter a eficácia contraceptiva.

INJEÇÃO ANTICONCEPCIONAL

injecao-mulher

A injeção anticoncepcional é um método contraceptivo que possui em sua fórmula a combinação de progesterona ou associação de estrogênios, com doses de longa duração. A injeção pode ser mensal ou trimestral, e deve ser aplicada na região glútea.

Para os anticoncepcionais mensais, as vantagens e desvantagens são as mesmas da pílula anticoncepcional. Para os anticoncepcionais injetáveis trimestrais, existe a vantagem de serem aplicados a cada três meses, mas há a desvantagem de provocarem a ausência de menstruação no início do tratamento. O retorno da fertilidade (capacidade de engravidar) ocorre vagarosamente, cerca de nove meses após a última injeção trimestral.

Método do muco cervical – O que é?

O método do muco cervical, também conhecido como método de Billings, baseia-se na observação da secreção de muco por meio da vagina.

Após o período de menstruação, a vagina fica seca. Ao perceber a presença do muco cervical, que pode indicar fertilidade, a mulher deve evitar relações durante esse período.

A mulher pode observar o aumento progressivo do muco, que atinge o seu pico durante a ovulação, no qual fica grudento. Após o desaparecimento do muco, a mulher deve permanecer em abstinência por três dias.

só para mulheres

557620_359953534099007_1177206376_n3

Criamos a categoria “Só Para Mulheres”, onde você poderá interagir contando suas experiências com filhos, saúde, relacionamentos, tirando dúvidas, relatando histórias de superação, dando suas dicas de beleza, enfim… a categoria é “Só Para Mulheres”. Converse com a gente. Venha fazer parte do nosso universo feminino. Frequentemente, estaremos trazendo especialistas de diversas áreas para tirar dúvidas sobre saúde, estética, sexualidade, comportamento e muitas outras áreas. A categoria está no topo do site. Seja bem-vinda. Comente à vontade.

BEBIDAS ALCOÓLICAS PODEM INTERFERIR NO EFEITO DA PÍLULA ANTICONCEPCIONAL?

2013-586212310-FRANCE-INQUIRY-HEALTH-PHARMACEUTICALS-CONTRACEPTION-FILES_201

O anticoncepcional hormonal combinado oral (AHCO) ou pílula anticoncepcional é um comprimido que tem em sua base a utilização de uma combinação de hormônios, geralmente estrogênio e progesterona sintéticos, que inibe a ovulação. O anticoncepcional oral também modifica o muco cervical, tornando-o hostil ao espermatozoide.

O uso desse método contraceptivo deve ser indicado pelo seu médico ginecologista, pois somente após análise é possível indicar a pílula adequada para o seu organismo.

Recentemente, com o avanço científico, surgiram pílulas com hormônios bioidênticos. Os hormônios bioidênticos são substâncias que têm estrutura química e molecular igual à dos gerados pelo organismo humano. Produzido em laboratório, a partir de diversas matérias-primas, servem para desempenhar as funções dos hormônios do corpo – desde o controle do ciclo menstrual, do metabolismo, tratamento da menopausa e anticoncepção.

O hormônio sintético é uma substância processada e manipulada em laboratório, o que pode gerar efeitos colaterais em comparação ao hormônio natural ou bioidêntico.

A pílula, com hormônio sintético ou bioidêntico, é um medicamento muito eficiente na prevenção da gravidez, pois seu índice de falha é de 0,1%.

AFINAL, DIETA FUNCIONA MESMO?

dieta_gineco_materia

A todo o momento nos deparamos com dietas milagrosas que prometem eliminar os quilos indesejados em poucas semanas. Cada uma com sua estratégia mirabolante, seja ela de só comer proteínas, cortar todos os carboidratos, só ingerir líquidos, ou de não comer após determinado horário, os regimes instantâneos ganham cada vez mais adeptas que não sabem os perigos de uma dieta sem acompanhamento profissional.

Perder peso em pouco tempo e com saúde não passa de mito. Ao restringir sua alimentação à determinada comida ou mudar os horários de sua refeição você está causando uma mudança brusca do fornecimento de nutrientes para o seu organismo, o que pode gerar prejuízos a sua saúde, como dores de cabeça, enjoos, e até mesmo alguma doença por carência de alguma substância.

Para perder peso com saúde é preciso, acima de tudo, de uma alimentação equilibrada, disciplina e empenho. A dieta deve fornecer ao seu organismo tudo o que ele precisa, sem excessos, como açúcares e gorduras. Ingerir carnes grelhadas, frutas, legumes, verduras frescas, e no mínimo dois litros de água durante o dia é o primeiro passo para perder os quilinhos indesejados.

É possível engravidar com DIU?

diu-2

É possível engravidar com DIU, porém é muito raro e acontece principalmente quando ele se encontra fora da sua posição, podendo provocar uma gravidez ectópica. Por isso, é recomendado que a mulher verifique todos os meses se consegue sentir o fio do DIU na região íntima.

A mulher pode engravidar com qualquer tipo de DIU e, além dos sintomas clássicos de gravidez, podem surgir:

  • DIU de cobre: menstruação reduzida ou que deixa de existir e cólicas abdominais mais leves;
  • DIU Mirena: não existem sintomas relacionados com a menstruação, pois o DIU não permite a menstruação na maioria dos casos, assim a gravidez é mais difícil de identificar.

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte serve para impedir uma gravidez indesejada, mas ela possui alguns efeitos colaterais, tais como:

  • Provocar um pequeno sangramento de cor escura;
  • Desregular a menstruação por cerca de 3 meses, atrasando ou adiantando a menstruação;
  • Dor de cabeça;
  • Enjoo;
  • Vômito;
  • Dor nos seios.

Esses efeitos colaterais ocorrem devido à sobrecarga hormonal que ocorre no organismo da mulher ao ingerir o medicamento, que pode ser encontrado nas farmácias com o nome de Diad, e eles podem permanecer por alguns dias ou até mesmo meses.

A pílula do dia seguinte pode falhar?

A pílula do dia seguinte é cerca de 98% segura. No entanto, ela pode falhar, se não for tomada em até 72 horas, ou seja, 3 dias após a relação, ou caso a mulher já tenha a tenha tomado outras vezes.

métodos contraceptivos no pós-parto

Toda gravidez tem o seu momento certo para acontecer, essa situação é ainda mais delicada quando a mulher acabou de ter filhos.

Cabe ao casal decidir se a hora chegou, já que outro bebê altera totalmente a rotina e precisa de muita dedicação.

Para ajudar a vida de muitos casais, existem métodos para diminuir as chances ou até mesmo nunca mais engravidar. Por isso, preparamos uma matéria especial para você conhecer todos os tipos e o que precisa saber sobre cada um deles.

Temporários ou Reversíveis

Uma vez interrompidos, permitem nova gravidez. Incluem os métodos naturais, de barreira e até mesmo os hormonais.

A amamentação interfere nos sinais indicativos de fertilidade, então o uso de métodos naturais baseados na temperatura basal, no muco cervical e na tabelinha é prejudicado. Se houver menstruação no período, o cuidado deve ser redobrado.

Adesivo Anticoncepcional

O adesivo anticoncepcional funciona como a pílula tradicional mas neste caso os hormônios são absorvidos através da pele. Ele é comercializado com o nome de Evra.

O anticoncepcional em forma de adesivo é seguro pois protege até 99% contra a gravidez.

Como usar o adesivo anticoncepcional

Para usar o adesivo anticoncepcional basta colocá-lo na pele no primeiro dia da menstruação e deixá-lo permanecer por 7 dias. A troca do adesivo deve ser feita a cada 7 dias. Após o uso de 3 adesivos consecutivos, fazer intervalo de 7 dias para então colocar um novo adesivo na pele.

Esqueceu de tomar a pílula? Veja o que fazer

pilula-anticoncepcional

E se eu não me lembrar até o dia seguinte? Devo parar de tomar a pílula ou tomo duas de uma vez?

Se a menstruação não descer, tome a pílula que se esqueceu o quanto antes. Caso tenha se lembrado somente no horário de costume, então tome as 2 juntas. Tomar o anticoncepcional até 12 horas após o esquecimento, geralmente, não interfere em sua eficácia e a menstruação não desce. Acima de 12 horas, em geral, ocorre a menstruação, então, interrompa a pílula. Caso a menstruação não desça, mantenha o uso do anticoncepcional, mas use um método associado (preservativo, por exemplo) em função da diminuição da eficácia.

E se eu me esquecer de tomar a pílula por dois dias ou mais? O que devo fazer?

Se menstruar neste período, pare a pílula e reinicie após 4 ou 7 dias (o mesmo intervalo da pílula que usa). Se não menstruar e esquecer por 2 dias, tome 2 comprimidos durante 2 dias. Depois, mantenha 1 comprimido por dia, usando método complementar para evitar a gravidez. Caso se esqueça por mais de 3 dias, pare e inicie nova cartela após o intervalo.

Quando a mulher se esquece de tomar a pílula por algum dia, ainda está protegida 100% por este método contraceptivo?

Esquecimento até 12 horas, sim; após, não. Portanto, use um método associado no mês (preservativo, por exemplo).

Após ter terminado a cartela, a mulher deve esperar 7 dias para começar uma nova. E se ela se esquecer de tomar no 7º dia? Há chances de ela engravidar?

Atualmente, temos anticoncepcionais com intervalo de 7 e de 4 dias. Depende da dosagem hormonal. Caso se esqueça de tomar no período previsto, deve iniciar a seguir, mas usar método complementar, pois a eficácia da pílula diminui.

É possível engravidar tomando a pílula corretamente?

Não. Se a mulher utilizar o anticoncepcional adequadamente, a gravidez não ocorrerá. No entanto, existem algumas situações em que há diminuição da eficácia da pílula. São elas: o uso de algumas medicações como, por exemplo, os antibióticos: na ocorrência de vômito próximo ao horário de uso de pílula, pois é eliminado o medicamento ou parte dele; em caso de diarreia, uma vez que o trânsito intestinal rápido interfere na absorção da medicação e, principalmente, no caso de doenças que dificultam a absorção intestinal.

Faz mal emendar duas cartelas sem o período de pausa?

Não. A mulher pode emendar cartelas por até vários meses, que isso não lhe trará nenhum prejuízo. Geralmente, o uso contínuo apresenta pequenos sangramentos (escapes ou spotting) de tempos em tempos (a cada 3 ou 4 meses, por exemplo), mas isso é normal e desaparece espontaneamente. Caso isso não aconteça ou o sangramento seja intenso, pare o intervalo de 4 ou 7 dias e inicie a cartela novamente.

A menstruação que ocorre no período de pausa da pílula é a mesma que ocorre para as mulheres que não tomam pílula?

Aparentemente, sim; mas fisiologicamente, não. O sangramento menstrual é decorrente de um estímulo hormonal que, geralmente, ocorre alguns dias após a ovulação não seguida de fecundação. A camada interna do útero apresenta modificações cíclicas. O sangramento no caso da pílula é um sangramento de privação hormonal. Não há ovulação e os hormônios do anticoncepcional, por serem constantes, mantém a camada interna do útero no mesmo padrão durante todo o tempo de uso. Se não tomado o anticoncepcional, há uma queda hormonal brusca, que leva ao sangramento semelhante à menstruação.

Esterilização voluntária

Mais e mais casais no mundo todo decidem por métodos irreversíveis de esterilização voluntária para não ter mais filhos.

No entanto, é necessário dizer que essa é uma decisão difícil e que ninguém deve recorrer a ela como método anticoncepcional alternativo.

Muitos casais decidem pela esterilização voluntária por achar que não se adaptam aos métodos anticoncepcionais usuais.

Mas isso não é verdade. Sempre existe um método anticoncepcional que pode ser usado necessitando apenas um pouco de colaboração do casal.

Muitas mulheres e muitos homens se arrependem amargamente da decisão prematura da vasectomia ou da ligadura das trompas (laqueadura tubária).

Bobagem dizer que faz hoje e em caso de arrependimento faz cirurgia para reverter. Essas cirurgias são muito caras e de difícil sucesso. Grande parte dos casais que procuram serviços de tratamento de infertilidade tem trompas (tubas uterinas) ou deferentes ligados.

Se você pretende fazer uma cirurgia dessas, tenha certeza do que vai fazer. E lembre-se: é definitivo.

O Que é Coito Interrompido?

Coito interrompido, ou “tirar fora”, é quando o homem, segundos antes da ejaculação, retira o pênis e ejacula fora da vagina.

Método muito pouco eficiente, pois as secreções do pênis na fase de excitação podem conter espermatozoides vivos.

E também porque é muito difícil conter a ejaculação.

Para evitar a sensação de ejaculação, os homens costumam pensar em coisas estranhas tal como um trem em alta velocidade se dirigindo para o casal ou contar de 2001 para trás…

Já pensou se o cara erra a conta ou o trem sai do trilho?

Pílula faz crescer risco de infecção pelo HIV

hiv-aids

Mulheres infectadas com o HIV têm quase o dobro de chance de transmitir o vírus se estiverem usando métodos contraceptivos hormonais. Já as mulheres sem o vírus que utilizam os mesmos métodos correm mais risco de serem contaminadas. O estudo, desenvolvido na Universidade de Washington, foi divulgado ontem na 6.ª Conferência da Sociedade Internacional de Aids (IAS), em Roma.

A pesquisa foi feita entre 2004 e 2010 em sete países da África – Quênia, Uganda, Ruanda, Botswana, Zâmbia, Tanzânia e África do Sul -, com cerca de 2,5 mulheres com HIV que tinham parceiros não infectados. Um terço tomou pílula ou usou injeção hormonal como método contraceptivo. Entre os parceiros dessas mulheres, o índice de infecção foi de 2,61% por ano. No outro grupo, a taxa foi de 1,51%.

Também foram observados cerca de 1,3 mil casais em que apenas o homem tinha o vírus. Cerca de 20% das parceiras usavam um método contraceptivo hormonal, na maioria injeções. O estudo mostra que, nesse grupo, o índice de mulheres infectadas foi de 6,6%, contra 3,8% entre aquelas que não usavam método hormonal para evitar a gravidez.

Segundo os pesquisadores, não havia diferenças significativas no uso de camisinha ou no comportamento sexual que poderiam interferir no resultado. Conforme os pesquisadores, não há dados suficientes que indiquem o motivo de os hormônios aumentarem o risco de contaminação.

Onde colocar o adesivo anticoncepcional

O adesivo anticoncepcional deve ser colado na pele, permanecendo nessa posição durante uma semana.

Pode ser colocado em diversos locais do corpo, como no braço, abaixo da barriga, nas costas ou na nádega.

A maior vantagem é que a mulher não precisará tomar a pílula todo dia e nem esquecerá. Outra vantagem é que os hormônios serão absorvidos diretamente pela circulação, evitando alguns efeitos colaterais desagradáveis da pílula oral.

Adesivo Anticoncepcional

O adesivo anticoncepcional contém os mesmos hormônios que a maioria das pílulas anticoncepcionais e deve ser colado na pele, permanecendo nessa posição durante uma semana.

Adesivo Anticoncepcional

A maior vantagem é que a mulher não precisará tomar a pílula todo dia.

Para iniciar o tratamento, o adesivo deve ser colocado no primeiro dia da menstruação.

Esse adesivo deve ser colado e permanecer na pele por uma semana. A cada três semanas deve-se fazer uma pausa de uma semana.

Tire Suas Dúvidas Sobre o Uso da Pílula Anticoncepcional

Estas respostas também valem para o anel anticoncepcional e adesivo anticoncepcional.

Qual a melhor pílula para mim?
Existem diversos tipos de pílulas porque existem diversos tipos de mulheres. Somente seu médico poderá identificar a pílula que mais se aproxima de você.

Quando iniciar uma cartela de pílula pela primeira vez?
Na maioria das pílulas disponíveis no mercado e com 21 drágeas/comprimidos, a maneira correta é ao iniciar o uso começar a primeira pílula no primeiro dia da menstruação. Tomar uma pílula por dia durante 21 dias, fazer uma pausa de 7 dias sem tomar e recomeçar. Durante essa pausa é que a menstruação vem. Outras pílulas podem ter forma de tomadas diferentes, por isso é necessário consultar o médico.
No caso da pílula sem estrogênio, deve-se iniciar a tomada no primeiro dia da menstruação e tomar sem interrupção.

A partir de que dia a pílula começa a fazer efeito?
Se tomada corretamente, a pílula fará efeito a partir do primeiro dia em que se tomou.

Na pausa entre uma cartela e outra posso ter relações sem medo de engravidar?
Sim, nos dias de pausa das pílulas elas continuam a funcionar, ou seja, há proteção efetiva contra a gravidez.

E se eu esquecer de tomar um dia?
A pílula deve ser tomada diariamente no mesmo horário aproximado. Isso quer dizer que se eu tomar à noite, devo continuar tomando à noite. Se esquecer e lembrar de tomar dentro de 12 horas, a pílula continuará funcionando. Se esquecer por mais de doze horas verifique as instruções com seu médico ou na bula do produto. Tome a pílula que esqueceu logo que lembrar, e a pílula do dia no seu horário habitual. Verifique sempre na bula do produto e com seu médico informações detalhadas e específicas sobre o tipo de pílula que você está tomando.

Quero atrasar ou adiantar minha menstruação; posso continuar a tomar a pílula sem parada?
Não deve. A pílula foi projetada para ser tomada 21 dias. Se continuar tomando poderá ter uma menstruação fora de época, mesmo tomando. Nesses casos é conveniente que você consulte seu médico para ele lhe oferecer uma maneira mais segura de não menstruar e continuar evitando a gravidez.

É verdade que é necessário parar a pílula de tempos em tempos para o organismo descansar?
Não. Estudos recentes e a recomendação da Organização Mundial de Saúde indicam que a pílula não deve ser parada para descanso.

E se eu não for tiver relações por um grande período?
Mesmo assim é preferível continuar tomando.

É verdade que a pílula engorda?

Não. Na maioria das mulheres a pílula não aumenta o peso, nem dá celulite ou estrias.

Qual pílula engorda mais ou tem mais efeitos colaterais?
Existem diversos tipos de pílulas porque existem diversos tipos de mulheres. Somente seu médico poderá identificar a pílula que mais se aproxima de você e que tenha menos efeitos colaterais.

Pílula faz mal?

Pílula anticoncepcional é um dos medicamentos mais usados (e mais estudados) no mundo todo. Seus efeitos colaterais são mínimos comparados ao benefício de evitar uma gravidez indesejada ou não planejada. Além do mais, a pílula protege mulheres de infecções genitais, câncer de ovário e alguns tipos de câncer de útero.

Pílula serve para tratar doenças ou só é para evitar gravidez?
A pílula tem sido usada com sucesso no tratamento da síndrome dos ovários policísticos e no tratamento conservador da endometriose. Também é muito utilizada no tratamento da acne (espinhas), hirsutismo (aumento de pelos), cólicas e distúrbios da menstruação, tais como tensão pré-menstrual e cólica menstrual.

Injeção Anticoncepcional

As injeções anticoncepcionais devem sempre ser injetadas na região glútea, ou nádegas.

Deve ser usada uma agulha 30×8 e a injeção deve ser profunda. Não massagear o local da injeção.

Informações sobre a injeção anticoncepcional só podem ser fornecidas pelo seu médico pessoal de acordo com as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária no Brasil (Anvisa).

Atenção para a data da injeção. Solicite ao seu médico pessoal informações sobre a data correta da aplicação da injeção. Injeções têm de ser aplicadas nas datas corretas sob pena de não funcionarem.

Existe uma injeção anticoncepcional que pode ser aplicada a cada três meses. Informe-se com seu médico pessoal.

Para os anticoncepcionais mensais, as vantagens e desvantagens são as mesmas da pílula anticoncepcional.

Para os anticoncepcionais injetáveis trimestrais, existe a vantagem de ser aplicada a cada três meses, mas a desvantagem de provocar ausência de menstruação e a fertilidade (capacidade de engravidar) demorar um pouco para voltar.

As principais indicações das injeções são para as mulheres que esquecem a pílula, para aquelas que não podem tomar a pílula via oral e para as mulheres que tem de esconder o anticoncepcional.

Somente o seu médico pode receitar injeções anticoncepcionais para você. A automedicação com hormônios é muito perigosa!!!

Nunca, mas nunca mesmo, use um anticoncepcional ou qualquer outro medicamento com tarja vermelha sem orientação médica pessoal.

Não use medicamento de maneira diferente da prevista na receita, a não ser que tenha sido orientada pessoalmente pelo seu médico.

Anticoncepcionais foram feitos para serem tomados da maneira prevista na receita e na bula, não devendo ser tomados de maneira diferente, por exemplo, sem pausa, a não ser que tenha sido orientada pessoalmente pelo seu médico.

Anticoncepcionais orais ou injetáveis tomados de maneira errada perdem sua eficácia ocasionando riscos de gravidez e de efeitos colaterais que podem ser graves.