Sexualidade Femina: Dicas para uma boa lubrificação

A sexualidade feminina pode ser dividida em quatros etapas: desejo, excitação, orgasmo e resolução.

• Na primeira fase, por meio de fantasias, cheiros, imagens e lembranças, a mulher desenvolve o “desejo”. Por isso, o papel central “a cabeça” na resposta sexual feminina.

• Na fase de excitação, há um aumento de sangue ajudando na dilatação e lubrificação da vagina. Essa lubrificação é essencial para que a mulher obtenha uma relação sexual prazerosa e sem dor.

• No orgasmo ocorre as contrações da vagina, útero e músculos próximos para finalmente ocorrer o relaxamento, a sensação de euforia e satisfação.

• Todas essas etapas ocorrem praticamente juntas, sendo uma totalmente dependente da outra. Por isso, qualquer alteração em umas das fases, pode resultar em uma relação sexual menos prazerosa.

O que é lubrificação vaginal ou intima?

A lubrificação vaginal ou intima resulta de vários fatores, entre eles: hormonais, nervosos, psicológicos, sociais e outros ainda não elucidados. Eles são os responsáveis pela produção aumentada de um muco inodoro, incolor e transparente, que torna a vagina mais fácil à penetração.

Se eu não estiver lubrificada, posso sentir dor durante a relação sexual?

Sim, na verdade a falta de lubrificação é um dos fatores mais comuns que levam ao aparecimento de dor durante a relação. Essa lubrificação pode estar diminuída na menopausa, após histerectomia radical, no período pós-parto e durante a amamentação. Durante a radioterapia e a quimioterapia é comum o aparecimento de secura vaginal. Pacientes diabéticas, hipertensas e deprimidas também podem desenvolver este problema.
A falta de lubrificação pode causar pequenos sangramentos (spotting) até sangramentos mais intensos após a relação sexual. Isso ocorre, porque o atrito gerado sem a adequada lubrificação, acaba “machucando” a parede vaginal.

O que posso fazer para melhorar a minha lubrificação?

Uma forma fácil é através da utilização de lubrificantes vaginais, que imitam a lubrificação íntima. É muito importante que se procure a ajuda de seu médico, para avaliar se é necessário a utilização de outros medicamentos juntamente com os lubrificantes.

Como os lubrificantes podem ajudar?

Os lubrificantes “imitam” a lubrificação natural, tornando a relação sexual menos dolorosa e mais prazerosa. Algumas mulheres com ressecamento vaginal constante, apresentam sintomas de coceira e queimação, que podem ser melhorados com utilização de lubrificantes íntimos.

Posso utilizar qualquer lubrificantes?

Existem diversos lubrificantes disponíveis, por isso é necessário observar as características de cada um, para ver qual deles se encaixa melhor à suas necessidades e ao seu problema.

Existem diferenças entre os lubrificantes? Essas diferenças podem me prejudicar?

A principal diferença é quanto a sua composição. Alguns são a base de substancias oleosas, que tecnicamente são os solúveis em óleo. Esses produtos, como a parafina e a vaselina, soa de difícil remoção, podendo deixar resíduos na vagina. Alem disso, não devem ser utilizados com preservativos sexuais de látex, ou por mulheres com diafragma.

Com que freqüência posso usá-los?

Toda vez que se deseje maior lubrificação local. Podem ser usados antes e durante a relação sexual ou em exames ginecológicos.

Qual o modo de uso?

Os lubrificantes íntimos devem ser aplicados nos genitais externos de ambos os parceiros.

A lubrificação na menopausa?

A mulher menopausada sofre uma serie de alterações no seu corpo que tendem a aumentar com o avanço da idade. Os sintomas apresentados, são as “ondas de calor”, acompanhadas de rubor e transpiração, juntamente com o ressecamento gradual da vagina acompanhado de coceira e sensação de queimação (vageniti atrófica). Outros sintomas como dores de cabeça, insônia, depressão, intolerância, tontura e outros, costumam acometer apenas algumas mulheres. É importante procurar seu ginecologista expor o seu problema e se inibição se adaptar a essa nova condição.
Neste período da vida feminina, o desejo sexual pode ser afetado. Muitas mulheres continuam com libido intensa, entretanto se sentem pouco atraentes pelas mudanças ocorridas.
Esses sentimentos contrários geram grande aflição, piorando muito a vida sexual. Atualmente existem diversos tratamentos para diminuir ou mesmo curar estes sintomas.
O papel dos lubrificantes não é apenas aumentar a lubrificação e diminuir os sintomas locais. Eles são ferramentas entre tantas outras disponíveis, para que a mulher possa utilizá-los na recuperação da sua auto-estima e na melhora da qualidade de sua vida sexual.

A melhor maneira de se manter fisicamente e mentalmente saudável é nunca deixar de praticar atividades físicas, mentais e sexuais.

Para maiores esclarecimentos converse com o seu médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Spam Protection by WP-SpamFree