Tag Arquivos: DST

Mulher é Mais Vulnerável às DSTs

dsts

A mulher é mais vulnerável a Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) do que o homem, de acordo com o presidente da Sociedade Cearense de Ginecologia e Obstetrícia, Fernando Aguiar.

”A anatomia feminina é um receptáculo, a vagina é mais úmida que o pênis. A uretra feminina também é mais curta, o que facilita a entrada de germes, além de ser próxima a duas cavidades, o ânus e a vagina”, explica ele. O ginecologista Frederico Perboyre acrescenta que a higiene do pênis também se torna mais fácil por ser um órgão exteriorizado.

O ginecologista Sérgio dos Passos Ramos considera que a mulher transmite mais que o homem as DSTs por não fazer facilmente o diagnóstico. “No homem, a maioria dos problemas se manifesta claramente e ele logo identifica. Na mulher, podem ficar mais escondidos.”

As DSTs são transmitidas por meio do contato sexual, que não se resume à penetração do pênis na vagina. De acordo com o ginecologista Sérgio dos Passos Ramos, essas doenças podem ser transmitidas em todo o contato do pênis com a vagina, com a vulva (parte externa da vagina), com o ânus ou com a boca. Portanto, não é necessária ejaculação para contaminação por vírus e bactérias. Qualquer contato sexual pode transmitir doenças como AIDS e HPV. Daí a importância do preservativo em toda relação sexual.

Entrevista retirada do Jornal O Povo

O que é sífilis?


Sífilis é um tipo sério de infecção bacteriana. Geralmente é transmitida de uma pessoa a outra através do contato sexual. Quando não é tratada , a sífilis pode levar a lesão irreversível de tecidos como o cérebro e os nervos.

Como ocorre?

A bactéria que causa a sífilis entra no corpo através das aberturas de órgãos como a boca a vagina ou o reto, e também por cortes ou machucados na pele.

Durante os estágios iniciais da doença aparecem vesículas pelo corpo, especialmente na região genital. Se tocar em uma destas vesículas de uma pessoa contaminada, é bem provável que bactérias entrem em contato com a sua pele. Se então estas bactérias atingirem alguma região úmida de seu corpo (por exemplo: boca, ânus ou vagina) ou então em algum corte na pele, há probabilidade de contaminação. Uma vez dentro do organismo a bactéria se espalha rapidamente através da corrente sangüínea.

Há a possibilidade do bebê nascer com sífilis se a mãe desenvolveu a doença durante a gravidez.

Quais são os sintomas?

Os sintomas da sífilis variam de acordo com o estágio da doença. Assim, durante o primeiro estágio aparecem pequenas vesículas avermelhadas, indolores que se chamam “cancro”. As pessoas desenvolvem o cancro geralmente na região próxima aos genitais, entretanto pode aparecer em qualquer lugar do corpo. As mulheres podem não perceber que têm cancro se os mesmos estiverem no interior da vagina. Os cancros localizados no pênis geralmente são visíveis. Estas vesículas podem surgir de 10 dias a 3 meses após o contato com uma pessoa contaminada e duram normalmente de 1 até 8 semanas.